noticias

Começou na segunda-feira (5/11) e vai até quarta-feira (7/11), no auditório da sede da Fiotec, o evento “Seminário de testemunhas: quatro décadas de história do controle do tabaco no Brasil”. O encontro é fruto de uma parceria entre o Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde (Cetab) da Ensp/Fiocruz, o Observatório de História e Saúde da COC/Fiocruz, a Coordenação de Vigilância em Saúde e Laboratórios de Referência da Fiocruz, e a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

Vera da Costa e Silva compôs a mesa de abertura do seminário ao lado de Nísia Trindade, presidente da Fiocruz. A chefe do Secretariado da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco, da Organização Mundial da Saúde (OMS), celebrou a reunião de todos os envolvidos em décadas de trabalho para o controle do tabagismo no Brasil. “Nós sempre temos como contribuir com a sociedade, independentemente dos caminhos que o País toma. Temos que estar sempre voltados ao ‘fazer’, para melhorar a saúde pública e as condições de vida da população brasileira”.

Em sua fala, Nísia ressaltou o trabalho do Cetab e de todos os parceiros para que o controle do tabagismo seja encarado como questão central das políticas de saúde pública brasileiras. “Eu vejo esta agenda [do controle do tabagismo] como fundamental para a garantia de qualidade de vida em todos os seus ciclos e, principalmente, no campo da vigilância em saúde. Além da aplicabilidade ao campo da agroecologia, quando se pensa em culturas alternativas ao plantio do tabaco e no impacto econômico que sempre se discute diante das políticas de controle”.

O evento

O dia de abertura do seminário contou com uma homenagem aos pioneiros no controle do tabagismo no Brasil, seguida pela realização de quatro mesas. A primeira delas discutiu a mobilização das entidades médicas à criação do Programa Nacional de Controle do Tabagismo no Ministério da Saúde. O debate seguinte abordou a consolidação desse programa e a participação da sociedade civil em sua execução.

À tarde foi a vez de debater a negociação e implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco no Brasil, além dos novos desafios na história recente de implementação do controle do tabaco no País.

Nos dias 6 e 7 acontecerão atividades específicas com grupos compostos por depoentes chaves na trajetória do controle do tabaco no Brasil.