noticias

Solenidade de Abertura Fiotec 20 anosNo mês de março, a Fiotec completou 20 anos de existência e tem orgulho de ter uma história com lutas e vitórias no apoio a uma das mais importantes instituições do Brasil, e da América Latina, na execução de seus projetos. Por isso, no dia 10 de abril, foram reunidos profissionais da instituição com representantes do Confies e da Fiocruz, para falar da importância e dos desafios das fundações de apoio para o País e de como o trabalho desenvolvido pela Fiotec impacta e auxilia no avanço da saúde e desenvolvimento cientifico e tecnológico do Brasil, por meio da Fiocruz.

A solenidade de abertura do evento, que foi realizado na Coppetec, contou com a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade; o presidente do Confies, Fernando Peregrino; os presidentes dos Conselhos Fiscal e Curador da Fiotec, Charles Bezerra e Jorge Costa; o diretor executivo da Fiotec, Hayne Felipe; o diretor do IBMP/Fiocruz, Pedro Barbosa; Valber Frutuoso, membro do Conselho Curador da Fiotec; e o diretor-presidente da Coppe, Edson Watanabe.

Fiotec é Fiocruz

O papel da Fiotec foi ressaltado, pela presidente da Fiocruz, durante a abertura do evento. “Entre nós, que trabalhamos por esse bem público que deve ser a ciência e a tecnologia no País, cada vez mais ganha corpo a ideia de que é imprescindível contar com esses instrumentos fundamentais que são as fundações de apoio. Eu queria fazer referência a alguns projetos recentes que talvez alguns não saibam, mas seria impossível alcançarem êxito se fossem realizados sem a participação da Fiotec. É o caso dos programas de desenvolvimento tecnológico em saúde da Fiocruz, com desenvolvimento de vacinas, de biofármacos, para pensarmos o acesso e o desenvolvimento tecnológico; é o caso do Programa Mais Médicos para o Brasil, sem a Fiotec seria impossível toda a atividade de formação; é o caso do Programa de Qualidade na Atenção ao Paciente do Sistema Único de Saúde; enfim, é o caso de centenas de projetos, mas que é importante nomear para nos dar uma pequena referência do impacto das atividades diárias de todos os colaboradores”, disse Nísia.

O futuro das fundações de apoio

A primeira palestra foi proferida por Fernando Peregrino, diretor executivo da Fundação Copettec e presidente do Conselho Nacional das Fundações de Apoio do Instituto de Ensino Superior e de Pesquisa (Confies). Fernando guiou sua apresentação em três frentes: quem somos; como estamos; e para onde vamos, falando sobre as Fundações de Apoio. Ele ressaltou a importância das fundações junto às universidades e institutos de pesquisas para o desenvolvimento cientifico e tecnológico do País e como ainda existe burocracia, entraves e falta de investimento nas FA’s.

O Marco Legal também foi citado, como facilitador da atuação das fundações de apoio e agilizando a captação de recursos, e como as fundações devem pensar nas melhorias, com base da Lei.

DSC 0190Profissionais homenageadosFiotec 20 anos: você faz parte dessa história

O momento mais emocionante do dia foi a homenagem aos profissionais que completaram 10 anos de Fiotec nos anos de 2017 e 2018. Além de receberem uma placa comemorativa, cada colaborador foi homenageado por um colega de trabalho, por meio de um vídeo.

A ocasião também serviu para homenagear Eliane Pessanha, a funcionária número um da Fiotec, que junto com a instituição completou 20 anos de trabalho.

Fiotec – Fiocruz: uma parceria primordial para a realização de grandes pesquisas

Na parte da tarde aconteceu a palestra de Valcler Rangel, chefe de gabinete da Presidência da Fiocruz e coordenador de projetos junto à Fiotec. Assim como Pedro Barbosa e Nísia Trindade, Valcler falou sobre a importância da parceria entre Fiotec e Fiocruz e mostrou, com dados e nomes de projetos, como isso impacta os campos de saúde pública, ciência e tecnologia.

Além disso, explicitou alguns desafios relacionados à gestão Fiotec-Fiocruz para ganho de resultados. São eles: amadurecimento, fruto do acúmulo institucional – nos 20 anos de parceria; aumento da capacidade de indução ao efetivo desenvolvimento institucional; refinamento do escopo da relação Fiocruz – Fiotec, com fortalecimento da segurança jurídica entre as instituições; maior integração dos modelos de planejamento e valorização contínua da transparência para a sociedade; e oportunidades de aprimoramento estatutário a partir do Marco Legal de CT&I.

Perspectivas para a Fiotec

O evento terminou com a fala institucional da Diretoria. Hayne Felipe, diretor executivo, falou sobre os compromissos da Diretoria com os profissionais da Fiotec, no período de 2018 a 2021.

DSC 0222Diretoria da Fiotec faz explanação final “Está claro para todos que estamos vivendo um tempo sombrio e que se não tivermos um comportamento cidadão viveremos mais desses tempos. Apesar de ser clichê, como os orientais colocam e seus ideogramas, a crise é uma mistura de perigo e oportunidade e que nós temos que saber viver com os dois lados e aproveitar o lado da oportunidade. Nós aqui na Fiotec tivemos um 2017 muito difícil, e necessitamos fazer ajustes para chegar aqui em 2018. O contexto não precisa ser repetido, estamos vivendo um momento que recrudesce a falta de investimento na ciência, tecnologia e inovação no nosso País. De novo nós caminhamos de uma maneira um tanto quanto desgraçada de ir para um caminho de um país de periferia se não mudarmos esse curso. Nós não estamos investindo em educação, a gente continua tendo apenas exceções para confirmar a regra de casos que a gente não vê nenhum apoio, nenhum incentivo para mudar esse quadro. Isso tem um impacto muito grande em todos nós”, disse Hayne.

“Eu acho que não precisamos mais falar o quanto a gente faz parte de um sistema que integra a Fiocruz e a Fiotec e que responde a ações de pesquisa, desenvolvimento e ensino na área de ciência e tecnologia em saúde. Então nós esperamos estar compromissando aqui, com vocês, esse pacto que nós vamos buscar o máximo de eficiência e eficácia para nossas ações. Nós sabemos que não é algo de solução de curto prazo, porque envolve, além de ações técnicas, mudanças culturais que não são simples de serem realizadas num curto prazo, mas que nós temos que começar, dar o primeiro passo, e que toda essa história nossa se conclua”, finalizou Hayne.

Acesse a TV Confies para assistir à solenidade de abertura e à palestra “O futuro das fundações de apoio”.