noticias

Treinamento ERCNo dia 2 de agosto (quinta-feira), analistas das áreas de Projetos e Projetos Especiais da Fiotec participaram de um treinamento realizado na Fiocruz e promovido pela ENRICH, a Rede Europeia de Centros e Polos de Pesquisa e Inovação, com o objetivo de conhecer melhor sobre a submissão de projetos ao Conselho Europeu de Pesquisa (ERC).

Durante o dia, os profissionais aprenderam sobre as opções de financiamento oferecidas pelo ERC, os passos e as razões para solicitar subsídios, além de terem acesso aos critérios e processos de avaliação do conselho, o que irá auxiliar estrategicamente a equipe.

“Para nós [da Fiotec] é positivo porque, geralmente, já fazemos esse tipo de serviço. Quando o projeto chega, orientamos o pesquisador, não com a parte técnica, mas com a parte administrativa. Então a gente vai olhar o título, o resumo para ver se ele se enquadra nas normas que a COGEAD pré-dispõe para podermos avançar à execução. Então, isso foi muito bom para que os pesquisadores possam ver efetivamente a submissão e o lado de quem está avaliando”, explica Rafaela Delduque, analista de Iniciação de Projetos.

Além da parte teórica, o grupo realizou exercícios práticos com cases de pesquisas reais, com o auxílio da instrutora Liane Lewerentz, que é especialista em propostas para o ERC desde 2011 e tem mais de 10 anos de experiência em políticas de pesquisa e financiamento da União Europeia. Atualmente, ela trabalha sendo o ponto de contato nacional da Alemanha com o ERC.

Ainda segundo Rafaela, o ERC foca em projetos groundbreaking, ou seja, inovadores em sua área. Para que a pesquisa seja escolhida é importante focar nos diferenciais, impactos no campo de pesquisa, e escrever de forma concisa, mas compreensível. 

O Conselho Europeu de Pesquisa (ERC) é parte do Horizon 2020, o programa atual da Comissão Europeia, que foi implementado em 2014 e tem duração até 2020. Ao todo, os editais vão oferecer cerca de 80 milhões de euros para pesquisa e inovação, além de investimentos privados. O objetivo é estimular a excelência científica na Europa, financiando os melhores e mais criativos pesquisadores de qualquer nacionalidade e idade, dando apoio às suas ideias inovadoras.

Entre os participantes do treinamento, além de Rafaela Delduque, a Fiotec enviou Lucas Mata, também de Iniciação de Projetos, e Thais Avellar e Sabrina Vieira, da gerência de Projetos Especiais.