noticias

Nos dias 30 e 31 de janeiro, profissionais da Fiotec passaram por um treinamento que os habilitou a compor a Brigada Voluntária de Incêndio (BVI) da instituição. O grupo tem o papel de combater princípios de incêndio na instalação, instruir os demais colaboradores em casos de evacuação do prédio, além de aplicar o procedimento de primeiros socorros em situações emergenciais.

A capacitação, promovida por um instrutor da NSG Saúde e Segurança do Trabalho, foi dividida em dois momentos: uma primeira parte teórica, em que os profissionais foram apresentados a conceitos sobre o fogo, incêndios, tipos de combustíveis e extintores indicados para cada situação. Os colaboradores receberam uma apostila completa, com todas essas informações, além de assistirem a vídeos sobre grandes incêndios que poderiam ter sido evitados, ou seus danos minimizados, se tal treinamento fosse aplicado em todas as escolas e organizações brasileiras.

No dia 31, nas instalações da NSG em Nova Iguaçu, os brigadistas aprenderam o passo a passo para prestar os primeiros socorros a acidentados ou vítimas de maus súbitos. Os profissionais foram instruídos sobre como verificar a respiração, os batimentos cardíacos e, em casos de parada cardiorrespiratória (PCR), a aplicar a reanimação.

À tarde, os profissionais foram a campo em um treinamento prático para utilização de extintores em princípios de incêndio envolvendo objetos sólidos, óleo de cozinha e equipamentos elétricos. Os brigadistas ocuparam, ainda, uma sala tomada por fumaça, simulando as condições de um ambiente fechado durante um incêndio, além de aprenderem a manusear, coletivamente, uma mangueira para extinção de chamas.

A Brigada Voluntária de Incêndio (BVI) é composta por profissionais de diversas áreas da Fiotec, muitos deles atuam também como líderes de segurança em situações de contingência na sede da instituição. Os brigadistas estão instruídos a agir, principalmente, de maneira preventiva, lançando mão dos conhecimentos adquiridos em caso de emergências, apenas durante o deslocamento dos serviços de urgência que sempre deverão ser acionados.