noticias

Visita CDC siteMomento da apresentação feita por Marcelo Wendeling, diretor administrativo da Fiotec.Nesta segunda feira (5/11), representantes do CDC Atlanta visitaram a Fiotec pela primeira vez, para uma reunião sobre o projeto “Strenghten Brazil’s National Response to HIV and other diseases”. O Centers for Disease Control and Prevention (CDC) é o financiador da iniciativa que começou em 2013, liderada no Brasil pela pesquisadora Marly Cruz, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz).

Além de os representantes da sede norte-americana do CDC, a reunião contou com a presença de profissionais do CDC Brasil, de Brasília. Todos foram recepcionados pela analista responsável pelo projeto na Fiotec, Lívia Mureb, a supervisora de Projetos Internacionais, Lidiane Lima, e o diretor administrativo da instituição, Marcelo Wendeling.

O encontro foi iniciado com uma apresentação feita por Marly Cruz, em que foram expostos os principais resultados das atividades já realizadas pela parceria ao longo dos últimos anos. A pesquisadora esclareceu como funcionam os fluxos de planejamento e gestão, bem como a natureza e atribuições de cada instituição envolvida no projeto: Ensp/Fiocruz, CDC e Fiotec.

Em seguida, foi a vez de Marcelo apresentar o contexto de criação da Fiotec e os serviços executados pela instituição, hoje. Ele mencionou o trabalho de desenvolvimento do Planejamento Estratégico Participativo da Fiotec, iniciado pela atual gestão, coordenada pelo diretor executivo Hayne Felipe. “O objetivo é revisitar nossa missão, visão e valores, entendendo que é algo importante para nos mantermos alinhados às diretrizes da Fundação Oswaldo Cruz, atendendo da melhor maneira a gestão dos projetos desenvolvidos por ela”.

Parceria no combate a doenças

O acordo de cooperação entre a Fiocruz e o CDC tem como objetivo principal o fortalecimento da resposta brasileira ao HIV e outras doenças por meio de abordagens inovadoras e baseadas em evidências em laboratório, informações estratégicas, prevenção e cuidados. Além disso, o projeto fomenta parceria entre Brasil, Angola e Moçambique no âmbito do Plano de Emergência do Presidente para o combate a Aids (PEPFAR).