Parceria entre Fiocruz e Alemanha viabiliza projeto sobre o direito humano à água e saneamento - Fiotec

Fique por dentro

Por favor, selecione quais conteúdo deseja receber da Fiotec:

Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento clicando no link no rodapé dos nossos e-mails.

Nós usamos Mailchimp como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para se inscrever, você reconhece que suas informações serão transferidas para a Mailchimp para processamento. Saiba mais sobre as práticas de privacidade da Mailchimp aqui.

Nesta segunda-feira (18/5) o diretor executivo da Fiotec, Mauricio Zuma, esteve no Consulado da Alemanha no Rio de Janeiro para assinar o contrato de um projeto de cooperação internacional entre a Fiocruz e o Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, apoiado pela instituição. Trata-se do projeto “Direitos Humanos à Água e ao Esgotamento Sanitário”.

Na ocasião, Mauricio Zuma e a analista do projeto na Fiotec, Ana Carolina Gomes, foram recebidos pelo Cônsul-Geral da Alemanha no Rio de Janeiro, senhor Harald Klein, que representou o Governo do país na assinatura do contrato. “Eu já estive na Fiocruz há um tempo. É uma honra ser parte de um projeto com uma fundação tão importante para o Brasil”, afirmou o senhor Klein na ocasião.

O projeto

O objetivo deste projeto é a produção de relatórios temáticos sobre o direito humano à água segura e ao esgotamento sanitário, destinados ao Conselho de Direitos Humanos e à Assembleia Geral das Nações Unidas.

A pesquisa é coordenada pelo Dr. Leo Heller, do Centro de Pesquisas René Rachou (Fiocruz Minas).  O pesquisador acumula o cargo de relator especial (Special Rapporteur) do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (OHCHR), órgão que representa a busca pelo compromisso mundial a ideais voltados para a dignidade humana.