Estudo britânico define a existência de “seis tipos” diferentes de Covid-19 - Fiotec

Fique por dentro

Por favor, selecione quais conteúdo deseja receber da Fiotec:

Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento clicando no link no rodapé dos nossos e-mails.

Nós usamos Mailchimp como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para se inscrever, você reconhece que suas informações serão transferidas para a Mailchimp para processamento. Saiba mais sobre as práticas de privacidade da Mailchimp aqui.

Tosse, febre e perda de olfato. São esses os três principais sintomas de Covid-19, divulgados e debatidos desde o início da pandemia, certo? Mas os dados de um aplicativo analisados por cientistas britânicos da King´s College London, apontam a existência de seis tipos distintos da doença, cada um deles com um conjunto de sintomas específico.

A equipe descobriu ainda que esses seis tipos de Covid-19 estão relacionados aos níveis de gravidade da infecção, e com as chances de um paciente precisar de auxílio para respirar se for hospitalizado. Essa conclusão pode ajudar os médicos a prever quais pacientes estariam em um risco maior e provavelmente precisariam de cuidados hospitalares em futuras ondas da epidemia.

O que também ajuda na resposta à pandemia, além de evitar casos mais graves da doença, é procurar atendimento médico assim que os sintomas associados à Covid-19 sejam percebidos. No início deste mês o Ministério da Saúde mudou a estratégia de combate ao novo coronavírus, instruindo a população a não mais aguardar em casa pelo agravamento dos sintomas.

Os outros sintomas atribuídos à doença, de acordo com os dados do aplicativo, incluem dores de cabeça, dores musculares, fadiga, diarreia, confusão, perda de apetite e falta de ar. O estudo divulgado com base na análise desses dados descreveu os seis tipos de Covid-19 como:

  • Gripe sem febre: dor de cabeça, perda de olfato, dores musculares, tosse, dor de garganta, dor no peito, sem febre.

  • Gripe com febre: dor de cabeça, perda de olfato, tosse, dor de garganta, rouquidão, febre, perda de apetite.

  • Gastrointestinal: dor de cabeça, perda de olfato, perda de apetite, diarreia, dor de garganta, dor no peito, sem tosse.

  • Grave nível um, fadiga: dor de cabeça, perda de olfato, tosse, febre, rouquidão, dor no peito, fadiga.

  • Grave nível dois, confusão: dor de cabeça, perda de olfato, perda de apetite, tosse, febre, rouquidão, dor de garganta, dor no peito, fadiga, confusão, dor muscular.

  • Grave nível três, abdominal e respiratório: dor de cabeça, perda de olfato, perda de apetite, tosse, febre, rouquidão, dor de garganta, dor no peito, fadiga, confusão, dor muscular, falta de ar, diarreia, dor abdominal.


Com informações do portal UOL Notícias.