Nova Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 inicia atividades no Ceará - Fiotec

Fique por dentro

Por favor, selecione quais conteúdo deseja receber da Fiotec:

Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento clicando no link no rodapé dos nossos e-mails.

Nós usamos Mailchimp como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para se inscrever, você reconhece que suas informações serão transferidas para a Mailchimp para processamento. Saiba mais sobre as práticas de privacidade da Mailchimp aqui.

Aline Câmera (CCS/Fiocruz)

(Foto: Tatiana Fortes)

A Fiocruz iniciou a operação da sua segunda Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19. Localizadas no Campus da Fiocruz Ceará, no Distrito de Inovação do Eusébio, as novas instalações têm potencial para processar diariamente até 10 mil testes moleculares (RT-PCR) para detecção do novo coronavírus. A primeira Unidade de Apoio, situada no Campus Manguinhos, no Rio de Janeiro, iniciou suas atividades em 10/8 e pode realizar o processamento de até 15 mil amostras por dia.

A iniciativa se insere na estratégia de apoio aos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen) e ampliação da capacidade nacional de processamento de amostras, ação fundamental para a vigilância epidemiológica do vírus e o enfrentamento da pandemia. “A Fiocruz vem buscando ser parte da resposta à crise humanitária que estamos vivendo desde o início da pandemia. A nossa tradição de 120 anos e a presença em todas as regiões do país nos permitem contribuir com o Ministério da Saúde na estratégia nacional de testagem”, afirma a presidente, Nísia Trindade Lima.

Inauguração

A inauguração do novo centro aconteceu hoje (24/8), com a presença do ministro interno da Saúde, Eduardo Pazuello; do governador do Ceará, Camilo Santana; da representante da Opas/OMS, Socorro Gross; e dos representantes da iniciativa privada envolvidos nas doações de recursos: o diretor regional do Banco Bradesco, representante da Elopar, Marcos Daniel Boll; do presidente do Hospital Sírio Libanês e responsável pelo grupo de médicos integrantes do Comitê Gestor da iniciativa Todos pela Saúde, Paulo Chap Chap; e do vice-presidente de Relações Institucionais do HGM (United Health Group), do Renato Freire Casarotti.

“É o momento de congregarmos, afirmarmos os valores maiores da ciência, da tecnologia e do Sistema Único de Saúde”, discursou a presidente Nísia Trindade Lima. Pazuello falou da parceria do Ministério da Saúde com estados e municípios, com os Conselhos Nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), com a iniciativa privada e do trabalho com a Fiocruz, nas unidades de apoio e na vacina. “A Fiocruz é a nossa parceira e estávamos conversando sobre quantas entregas ainda precisamos concluir para a população. É quase uma instituição-Estado, com seus 120 anos. Abrange o Brasil como um todo e é responsável por ações imprescindíveis”, afirmou o ministro. (Clique aqui para assistir à cerimônia de inauguração)

Fiocruz Ceará

A obra do Ceará foi financiada pela EloPar e UnitedHealth Group Brasil (UHG), que doaram, respectivamente, R$ 20 milhões e R$ 5,3 milhões. O Ministério da Saúde custeará a operação. Em seu pleno funcionamento, cerca de 200 profissionais, entre biologistas e técnicos de laboratório capacitados, se revezarão em três turnos de trabalho para processar as amostras, que serão encaminhadas pelo Ministério da Saúde. As novas instalações do Ceará ocupam uma área de aproximadamente 2,3 mil m2 e foram construídas em pouco mais de dois meses.


Continue lendo