Fiocruz lança o "Psicocast", podcast sobre saúde mental e Covid-19 - Fiotec

Fique por dentro

Por favor, selecione quais conteúdo deseja receber da Fiotec:

Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento clicando no link no rodapé dos nossos e-mails.

Nós usamos Mailchimp como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para se inscrever, você reconhece que suas informações serão transferidas para a Mailchimp para processamento. Saiba mais sobre as práticas de privacidade da Mailchimp aqui.

Nathállia Gameiro/Fiocruz Brasília 

A Fiocruz Brasília e o Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres (Cepedes) da Fiocruz lançaram o Psicocast, o podcast sobre saúde mental e atenção psicossocial e a Covid-19. Voltado especialmente aos  trabalhadores da saúde, o Psicocast pode ser ouvido a qualquer hora e em qualquer lugar, e conta com a participação de pesquisadores e docentes, além de trazer referências técnicas em temas da área.

São diversos episódios divulgados diariamente com assuntos vivenciados no dia a dia de profissionais da saúde com as equipes, pacientes e em diferentes espaços. Na semana em que o Brasil registra mais de 126 mil mortes pelo novo coronavírus, o primeiro tema abordado é o luto.  

O material responde ainda às dúvidas dos alunos do curso de Saúde Mental e Atenção Psicossocial na Covid-19, que teve mais de 70 mil profissionais inscritos, de todas as regiões do país. A capacitação, dividida em 17 módulos, abordou prevenção ao suicídio na pandemia, assistência social, cuidados às populações em vulnerabilidade, recomendações a gestores e psicólogos, violência doméstica e familiar, entre outros.

Perguntas que surgiram durante os módulos foram respondidas no fórum do Curso e em lives; várias foram selecionadas para o podcast, pela urgência e relevância do tema. De acordo com a psicóloga Débora Noal, integrante do Cepedes e uma das coordenadoras do Curso, as respostas em saúde apresentadas no Psicocast são de pesquisadores voluntários e professores dos módulos, que têm trabalhado na produção de evidências e conteúdos que auxiliem quem está na linha de frente do enfrentamento ao novo coronavírus.

Débora explica que, em eventos extremos, como uma pandemia, a primeira forma de oportunizar a estabilização emocional das equipes da linha de frente é oferecer informações de qualidade e baseadas em evidências que realmente facilitem compreender as especificidades do evento e daqueles que fazem parte dele. Esta é mais uma iniciativa da instituição no enfrentamento à Covid-19. “Quanto mais rápidos e precisos formos, maior a capacidade de estabilizar o trabalhador de saúde e mais fácil levar cuidados de qualidade aos usuários atendidos por esse trabalhador”, afirmou.

Os áudios estão disponíveis nas plataformas digitais. Para ouvir, acesse o Spotify (https://spoti.fi/2wtlI9Z) ou o Deezer (https://bit.ly/3jTDyG1).