Ministério da Saúde começa hoje (5/10) campanhas de vacinação contra pólio e outras doenças - Fiotec

Fique por dentro

Por favor, selecione quais conteúdo deseja receber da Fiotec:

Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento clicando no link no rodapé dos nossos e-mails.

Nós usamos Mailchimp como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para se inscrever, você reconhece que suas informações serão transferidas para a Mailchimp para processamento. Saiba mais sobre as práticas de privacidade da Mailchimp aqui.

(Foto: Rodrigo Méxas/Fiocruz Imagens)

O Ministério da Saúde iniciou hoje (5/10) sua Campanha Nacional contra a Poliomielite para crianças de até cinco anos. Ao mesmo tempo, a partir desta segunda-feira, inicia-se a campanha nacional de multivacinação para crianças e adolescentes menores de 15 anos. Devem comparecer às unidades de saúde, para atualizar a caderneta de vacinação, os não vacinados ou com esquemas incompletos de qualquer vacina. As mobilizações vão até o dia 30 de outubro em postos de saúde de todo o País, com reforço na vacinação contra a poliomielite no sábado (17/10).

Órgãos de saúde alertam que a população deve procurar o serviço mesmo com a pandemia de Covid-19, diante da importância da vacinação para manter crianças e adolescentes imunes a diversas outras doenças.

Toda a rede pública adotará medidas de prevenção para garantir a segurança das famílias que comparecem aos postos. A orientação do Ministério da Saúde é que as vacinas sejam administradas em locais abertos e ventilados; que sejam disponibilizados locais para lavagem das mãos ou álcool em gel; que apenas um familiar acompanhe a criança/adolescente a ser vacinada; além da realização de triagem de pessoas com sintomas respiratórios antes da entrada na sala de vacinação.

A meta do Ministério da Saúde é imunizar 95% das cerca de 11,2 milhões de crianças e adolescentes na faixa etária de até 15 anos. Além da poliomielite, também chamada de paralisia infantil, os esforços estão voltados à vacinação contra o sarampo, doença que já havia sido erradicada no Brasil e voltou a registrar casos recentemente.

A vacinação contra a pólio terá estratégias diferenciadas para as crianças com até um ano incompleto e para aquelas na faixa etária entre um e quatro anos. Com base no esquema vacinal registrado na caderneta, a criança poderá receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), como dose de reforço ou dose extra, ou a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), como dose de rotina.


Com informações do portal da Agência Brasil.