Terceira dose da AstraZeneca demonstra bons resultados contra variante Ômicron - Fiotec

vacinasite2121Uma pesquisa feita por pesquisadores de diversas instituições, incluindo da Fiocruz e da Universidade de Oxford, identificou que a terceira dose da vacina AstraZeneca aumenta os níveis de anticorpos neutralizantes contra a variante Ômicron (B.1.1.529). Os resultados do estudo Omicron-B.1.1.529 leads to widespread escape from neutralizing antibody responses foram publicados na plataforma bioRxiv, no formato de preprint.

Para chegar nos resultados, foram analisadas amostras de sangue de pessoas infectadas com a Covid-19; de pessoas vacinadas com as duas doses e uma de reforço; e as que haviam reportado infecção prévia com outras variantes de preocupação. No total, foram 41 indivíduos que receberam as três doses da AstraZeneca e, como registrado na pesquisa, representa uma proteção extra contra a infecção da Ômicron.

Isso significa que, após receberem a dose de reforço do imunizante, é possível observar um aumento de 2,7 vezes da presença de anticorpos neutralizantes da principal variante em circulação. O nível de neutralização assemelha-se aos das variantes Alfa e Delta depois da segunda dose e, para os pesquisadores que participaram da publicação, os resultados são encorajadores mesmo com o novo desafio.

Um outro estudo de laboratório reforça o efeito da AstraZeneca contra a Ômicron. Denominado Broadly neutralizing overcome Sars-CoV-2 Omicon antigenic shift, a pesquisa identificou que os indivíduos vacinados com as duas doses mantiveram ação neutralizadora contra a nova variante, embora com uma redução em comparação a cepa original.

A vacina AstraZeneca/Fiocruz tem demonstrado capacidade elevada de induzir uma resposta diversificada e duradora a múltiplas variantes. Por isso, não esqueça da dose de reforço, vacine-se!

Com informações da Agência Fiocruz de Notícias.