III Prêmio Laveran & Deane destaca trabalho de pesquisadores sobre malária - Fiotec

premiolaveran22Com administração e apoio da Fiotec, o III Prêmio Laveran & Deane aconteceu no dia 2 de dezembro na Fiocruz. A premiação é associada ao 25º Seminário Laveran & Deane sobre Malária, do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que ocorre anualmente em Itacuruçá, na Costa Verde do Rio de Janeiro.

A iniciativa tem como objetivo destacar o trabalho de pesquisadores que participaram como alunos do Seminário e fizeram contribuições relevantes para o estudo da doença. O coordenador do evento, Cláudio Tadeu Daniel-Ribeiro, chefe do Laboratório de Pesquisa em Malária do IOC, realizou a entrega da medalha de honra e da premiação em dinheiro.

As pesquisadoras Anna Caroline Aguiar e Denise Anete Madureira de Alvarenga foram as agraciadas pelo prêmio e agradeceram a Comissão Organizadora pela oportunidade de estarem reunidas com grandes pesquisadores da área, além da orientação ao longo do processo de execução de projeto.

Em entrevista para Assessoria de Comunicação da Fiotec, Claúdio Ribeiro agradeceu a administração feita pela instituição: “O desempenho da Fiotec pode ser considerado exemplar, foi muito prazeroso e muito gratificante chegar ao termo dessas negociações e concluir nossos objetivos. Muito obrigado!”. Veja o recado na íntegra.

Seminário Laveran & Deane é tradição

O Seminário homenageia dois pesquisadores da malária: o cirurgião Charles Louis Alphonse Laveran, militar francês que identificou e descreveu pela primeira vez, em 1880, o parasita Plasmodium a partir de amostra de sangue de um paciente e o pesquisador brasileiro Leônidas de Mello Deane, um dos maiores parasitologistas e malariologistas do mundo. 

O evento teve início em 1995, em colaboração com a pós-graduação em Malária, com apenas 14 participantes. Desde então, nesses 25 anos, cerca de 325 alunos participaram do Seminário, sendo 74% mulheres e 26% homens.